Minimalismo: um estilo delicado e charmoso

Publicado em de de

Uma tendência que o reflexo se dá não apenas na decoração, mas também no lifestyle dos moradores. Ao entrar pela porta em um espaço minimalista, é possível sentir a leveza e a pureza pelas cores utilizadas nas paredes, poucos elementos na decoração, somente o necessário. Uma essencialidade com um toque japonês, o ambiente renuncia qualquer enfeite, sendo simples por natureza, gerando uma sensação de um local arejado.

Esse termo ‘minimalista’ ganhou estreia na revista revista Arts Magazine, em janeiro 1965, retratando o trabalho feito por um grupo de artistas, sendo alguns deles: Frank Stella, Dan Flavin, Donald Judd, entre outros. Eles escolheram explorar a geometria elementar com formas e volumes na sua essência, mas o movimento em si perdurou na década de 80, contrastando com a variação cromática.

O espaço transmite uma experiência que ressalta a linearidade e a homogeneidade pela organização dos elementos decorativos. Pode-se perceber que o ‘trânsito’ entre os móveis constroem linhas linhas e formas geométricas (quadrado, retângulo e círculos), criando um cenário suave e com poucas texturas e cores neutras (branco, preto e tonalidades como bege). A naturalidade segue em outros materiais também como: madeira e couro.

Inspire-se!

Juliane Guez

Para acessar este arquivo, deixe aqui o seu nome e o seu e-mail. Nós te avisaremos sempre que houver alguma novidade.