Estocolmo: conhecendo a ‘Rainha das Águas’

Publicado em de de

Uma viagem da Idade Média à Modernidade, a capital da Suécia encanta desde a chegada no arquipélago pela harmonia nos detalhes da natureza e da arquitetura até a última esquina. Estocolmo, conhecida como “Rainha das Águas”,  é uma cidade a ser vivenciada, estando localizada no norte da Europa, na costa do Mar Báltico.

Irradiando charme, a rainha está espalhada por 14 ilhas e 57 pontes, traduzindo o seu nome em uma combinação de um modo de vida tecnológica e arborizada. É considerada uma das melhores cidades para se viver no mundo, conquistando o 20° lugar, segundo o ranking anual “Quality of Living Index” 2017, realizado pela consultoria Mercer.

Tempo climático

Na hora de preparar a mala, entender como é o clima do lugar de destino é fundamental. E para os amantes do frio, Estocolmo é um lugar de se apaixonar por ter temperaturas de -10 a +2°C no inverno, com neve nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Nessa época, a luz é raridade, nem chegando a seis horas durante o dia. Já durante o período do verão, nos meses de junho, julho e agosto escurece apenas depois da meia-noite, tendo as temperaturas entre 14 e 25°C.

Roteiro cultural

Seguindo pelas ruas de Estocolmo, o olhar desperta pela presença de museus e uma arquitetura rica em detalhes. A mais linda cidade da Escandinávia encanta pela riqueza cultural, tendo mais de 100 museus e 70 galerias.

Museu do Vasa

Um náufrago que marcou um mistério durante séculos, aparecendo zarpado em Estocolmo em 1628. O navio de guerra tem 69 metros de comprimento, sendo a razão principal para a construção do museu, além de ser também uma homenagem à cultura “viking”. Ele é encantador por ter 95% do casco preservado.

Gamla Stan

Um labirinto cultural, o Gamla Stan significa “cidade antiga”, refletindo em um dos centros medievais mais preservados da Europa. Um lugar charmoso que foi sede da fundação da própria cidade com casas coloridas, becos. Lá pode-se ser encontrada a rua mais estreita da cidade, rua Marten Trotzigs Gränd. Considerado o restaurante mais antigo do mundo, desde 1722, o Den Gyldene Freden fica localizado na rua Österlanggatan. Já a cortina de prédios da rua Skeppsbron é o principal cartão-postal de Estocolmo.

Stadshuset (Câmara Municipal)

É uma atração arquitetônica da cidade, a Câmara Municipal foi inaugurada em 1923. Essa construção tem a melhor visão de Estocolmo, tendo entre alguns meses a possibilidade para visitações  guiadas. O Prêmio Nobel acontece no salão dourado, tendo como decoração mosaicos e vitrais.

Gastronomia

A culinária da Suécia tem uma alta influência da  gastronomia escandinava. Um dos alimentos mais consumidos são as batatas, um acompanhamento muito frequente nas refeições suecas, sendo cozidas ou em puré, por exemplo. A experiência gustativa para essa cultura ganha apreciação pela combinação doce e salgado em um mesmo prato, graças a isso, eles têm o costume de usar geleia como a de  lingonberry. Um hábito característico dos suecos também é tomar muito café.

Juliane Guez

Para acessar este arquivo, deixe aqui o seu nome e o seu e-mail. Nós te avisaremos sempre que houver alguma novidade.