Compartilhamento de espaço de trabalho conecta pessoas e experiências

Publicado em de de

O compartilhamento emergiu das telas para criar conexões entre empreendedores e freelancers em espaços colaborativos. O movimento de coworking enalteceu profissionais do mercado que deixaram de trabalhar em home office, por exemplo, para ter novas perspectivas de um universo aberto à inovação, à interação, à inspiração e ao networking. Uma demanda que surgiu a partir das atuais necessidades, das circunstâncias e das características do contexto cultural, social, político e econômico.

O ambiente digital instigou a expansão desse processo pelos continentes. Os primórdios desse fenômeno social aconteceu quando os hackers sentiram que era indispensável estar trabalhando juntos em um mesmo espaço. Já o termo “coworking space” foi usado oficialmente pela primeira vez em 2005, em São Francisco, pelo programador Brad Neuberg. Diminuir os custos (água, luz, internet, entre outros), aumentar a produtividade, flexibilidade, apresentação de um âmbito profissional e semelhança de valores são alguns dos propósitos para a criação desses locais. A partir dessas razões, pode-se perceber o quanto o coworking vem proporcionando parcerias entre empresas que se complementam entre si, além de oportunizar um ecossistema diversificado.

Segundo o Censo Coworking Brasil 2017, a adesão a esse tipo de estrutura corporativa cresceu 114% em relação a 2016. Considerando o cenário nacional, há cerca de 810 espaços coworkings atualmente, chegando a 56 mil estações de trabalho. Isso resulta em um envolvimento de 210 mil pessoas circulando por esses ambientes mensalmente, o que gerou ao final de 2016 um faturamento de R$ 82 milhões. Confira os principais centros de coworking por estado e cidade: 

 

Estado | Quantidade de espaços

São Paulo | 336

Rio de Janeiro | 78

Paraná | 69

Minas Gerais | 67

Rio Grande do Sul | 55

 

Cidade | Quantidade de espaços

São Paulo | 217

Rio de Janeiro | 71

Belo Horizonte | 47

Curitiba | 44

Porto Alegre | 36

Fonte: Censo Coworking Brasil 2017

 

Juliane Guez

Para acessar este arquivo, deixe aqui o seu nome e o seu e-mail. Nós te avisaremos sempre que houver alguma novidade.